23 de outubro de 2012

VIRTUDE DA PACIÊNCIA

Muitas vezes nos queixamos das adversidades da vida, daqueles que nos ferem e causam algum mal, seja ele físico ou moral. Reclamamos o tempo todo e cegos, na nossa ignorância, não conseguimos perceber que todos os revezes e contrariedades que sofremos, bem como a tristeza e a dor que muitos nos provocam, são momentos de grande aprendizagem para nós.  Devemos sempre ter em mente que Deus não nos criou para sofrermos e sim para aprendermos, para crescermos e evoluirmos, e para isso, sem as dificuldades, como poderemos tirar alguma lição de tudo?
Como aprendermos a virtude da paciência, por exemplo,  se não encontrarmos em nosso caminho o parente difícil ou alguém que nos cause muitas dificuldades?
Tenhamos em mente que não existe acaso e que tudo ocorre sempre para o nosso bem, para o nosso aprimoramento. Se tudo fosse perfeito como gostaríamos que fosse, perderíamos o estímulo em continuarmos aprendendo e burilando o nosso Ser.
Pode ser que nada tivesse mais sentido para nós.  Não conseguimos perceber que o que mantém viva essa chama de vida dentro de nós são as nossas lutas diárias, para alcançarmos metas.
Geralmente aquilo que aparentemente acontece de mal para nós é um bem disfarçado.
Diante de qualquer fato ou atitudes desagradáveis de alguém, procuremos sempre olhar para nós mesmos e refletirmos se lá no fundo não fomos nós mesmos a provocarmos tudo aquilo.  Tiremos de tudo um aprendizado, não criticando o próximo e sim criticando a nós mesmos, pois somente assim, encontraremos o verdadeiro sentido de estarmos aqui na Escola Terra !(Gotas de Paz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário