20 de outubro de 2012

O MUNDO QUE CRIAMOS

Por que perdermos tempo com provocações vindas daqueles irmãos, muitas vezes carregados de problemas e mazelas por eles criados? Não devemos jamais nos sentirmos ofendidos ou magoados, pois estes irmãos encontram-se em nosso caminho tão somente para auxiliar-nos no desenvolvimento de nossas virtudes, quais sejam: a paciência, a tolerância, o amor e a caridade. Aquele que só pronuncia palavras de amargura e maldade já sofre muito, pois se trata de um doente, o qual sofre sérias perturbações de ordem emocional e imensurável desequíbrio, e, que ainda, não tem olhos para ver as coisas boas que temos nesse mundo em que vivemos. Não sabem ainda, que somos todos irmãos e filhos de um mesmo Criador. Eles constroem seu mundo particular, onde só há lugar para os sentimentos negativos como orgulho, egoísmo, ciúme, inveja, vaidade, e com isso vão se corroendo dia a dia, perdendo maravilhosas oportunidades de serem úteis, de auxiliar alguém, seja com palavr as de conforto, seja com um sorriso, seja com um olhar doce e sereno. Não sabem esses irmãos, que tornariam seus dias mais leves e felizes, se deixassem de pensar o negativo, e procurassem a prática do bem. Esses irmãos ainda não descobriram que o verdadeiro prazer da vida está em proporcionar conforto e alegria aos outros, pois quando assim agimos, os primeiros a usufruir dessas boas energias somos nós mesmos. Aproveitemos as oportunidades que nos são dadas em todos os instantes, procurando sempre ajudar o próximo, como gostaríamos que fizessem por nós, perdoando, sendo pacientes e tolerantes, aguardando o momento em que o solo estará pronto para receber a semente do amor. Procuremos ver em cada dificuldade uma oportunidade de aprendizado e desenvolvimento de nossa inteligência e moralidade. Sigamos em frente com a certeza de que vivemos no mundo que criamos para nós. Criemos coisas ruins e tudo será sombra; criemos coisas boas e tudo ao nosso redor será luz. Lembremo-nos de que a escolha é nossa: o inferno ou o céu dentro de nós.(Gotas de Paz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário